Belo Desastre, Jamie McGuire


Hey!
 
Eu aqui de novo, não esqueci deste blog!
 
Ok, sei que meia blogosfera já comentou desse tal Belo Desastre, mas, lá vou eu postar sobre ele também replicando aqui o que coloquei no meu outro blog.
 
 
 
A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar.
 
Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura.
 
 
Descobri esse livro xeretando as recomendações na Amazon, poucos dias antes de aparecer um post sobre ele em um blog praticamente inofensivo que eu acompanho (a Juliana é feita de awesome!) e resolvi que leria. Confesso que a primeira coisa que tinha me chamado a atenção foi a capa, que achei linda, e a sinopse me deixou intrigada – nada OMG! QUERO LER JÁ!, mais pra “É, parece que eu vou gostar…”.
 
E acabou que é bem o tipo de narrativa que me diverte horrores. Já mencionei aqui em outras ocasiões que gosto de materiais com protagonistas jovens (livros, séries, mangás, animes, etc…), e essa foi mais uma dose do meu vício.
 
Ok, tem lá sua quantidade de clichês – garota do tipo menina-bem-comportada se apaixonando pelo garoto bad boy que na verdade não é lá tããão ruim assim, além dos conflitos que sempre é de lei aparecer; por exemplo, questões de família, amizades, etc, etc, etc.
 
Travis Maddox é quem acaba desenvolvendo caso de “AAAAAAAAAHHHHHHHHHHH NÃO CONSIGO VIVER SEM ELA POR CINCO MINUTOS, VOU MORRER SE ELA FICAR LONGE!!!” – em outras produções voltadas pra jovens, é a garota que acaba se sentindo completamente dependente do mocinho, e esta aqui poderia ter ido pelo mesmo caminho e teria sido incrivelmente ruim. Ele tem uns ataques bastante malucos em ocasiões em que fica afastado da Abby – a forma como ele se comporta é bem controversa, mas achei até compreensível pela personalidade dele; tem cenas em que ele deixa a gente com raiva, mas ainda assim continuamos gostando dele.
Abby foi uma protagonista que não foi das mais cativantes, é daquelas que me faz ficar “Oh, Deus, por queeeeeeeeeeee?” mas ao mesmo tempo consigo de certa forma entender o ponto de vista dela – por exemplo, ela demora bem mais do que eu mesma hoje em dia teria demorado para notar que o Travis realmente gosta dela, e olha que sou bem lerda pra perceber esse tipo de coisa.
 
Vou encerrar esse post com uma música que tem a ver com meu humor fazendo esse post e também com o livro.
 
Anúncios

Thales Moreira

Thalles Marques (O Poderoso Chefão) Nascido em uma cidadezinha minúscula do interior de Minas Gerais, as fronteiras daquele lugar não impediram que fosse diferente de grande parte das pessoas da cidade, e seu interesse por leitura de vários tipos (exceto clássicos portugueses e brasileiros, os quais abomina até a morte!) fez com que encontrasse outras pessoas muito interessantes de outras cidades, que tinham o mesmo vício infinito por livros. Foi de uma destas amizades feitas em chats sobre séries e livros que nasceu o Our Cup of Tea. Sua série de livros preferida é Harry Potter, e muitos que convivem com ele todos os dias já não suportam mais ouvir falar do "Menino que sobreviveu". Cursa Jornalismo, mas não vê a hora de poder pegar o diploma e iniciar mais uma faculdade, desta vez enveredando pela área jurídica. Também faz eventuais postagens no blog Los Moderninhos, na coluna Moda e Livros, onde fala de livros com temas relacionados a moda, e participa da Revista Brasil Literando, voltada para o público literário brasileiro, com a coluna de entrevistas e revisando a diagramação.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s