Resenha XO – Ashley Whitaker


Oi!
Saudades de postar aqui! Ok, meu blog pessoal tá abandonado também, e o podcast sobre Irmandade da Adaga Negra do qual faço parte é o único projeto ao qual eu tenho realmente me dedicado.

Quero compartilhar sobre um dos livros que li recentemente, XO: Introspection of a Woman with Turner Syndrome and Aspergers – em tradução livre, XO: Introspecções de uma mulher com síndrome de Turner e de Aspergers – ou, simplesmente, XO, conforme tá na página dele no GoodReads, escrito por Ashley Whitaker.



Informação da contracapa:

Ainda na infância, Ashley Whitaker já tinha sido diagnosticada com síndrome de Turner e de Aspergers, respectivamente. Depois de quase duas décadas de vida, ela finalmente compartilha as circunstâncias médicas que a mudaram para sempre; relembrando também todas as pessoas, lugares e eventos que agora tornaram-se suas musas.
XO é um passeio de montanha-russa de ritmo rápido em verdade, honestidade; um questionamento da razão científica e acadêmica, bem como das leis e morais da vida, do amor e do mal. É um livro sem partido em nenhuma bobagem que vai direto ao ponto: uma carta de amor para o mundo e um bom tapa na cara para os que tentam corrompê-la a todo o custo.
Esta é a mais completa autobiografia escrita por alguém com síndrome de Turner que eu já li – que me desculpem as autoras das outras, que são fantásticas, mas este tem mais sobre o cotidiano da autora, assim como uma quantidade boa de pensamentos pessoais – que eu gosto de ler em todas as autobiografias que eu já peguei. 
Quando comecei a ler este aqui, eu fiz uma coisa que eu nunca faço com qualquer um dos meus livros: comecei a destacar minhas citações/ partes preferidas com marca texto. Quando eu vi, eu estava marcando quase o livro inteiro – muito poucas páginas não tem pelo menos uma linha “iluminada” com marcador de texto rosa neon. 
Eu consegui me relacionar tanto com as experiências da Ashley que era quase como se eu estivesse olhando para um espelho enquanto eu estava lendo! Quanto mais eu consigo me relacionar com o que está num livro, mais eu gosto, e eu me senti muito próxima da autora, o que quer dizer que eu realmente gostei do livro, muito mais do que eu estava esperando. 
Ela cita uma fanfiction do Sonic que ela escreveu, e eu tentei achar a peça online, mas não consegui – eu queria pelo menos deixar um comentário pra ela. Se você não sabe o que é fanfiction, é basicamente ficção escrita por fãs, você escolhe qualquer personagem da ficção – de qualquer livro, programa de TV, jogo, filme, qualquer coisa que você quiser – ou uma celebridade e escreve qualquer coisa que você quiser com a figura. Eu destaquei quase toda a fanfic. Eu não vou falar sobre minhas tentativas de fantiction porque eu acho que elas estavam realmente ruins, e eu apaguei quase tudo que eu tinha postado.Não só fanfiction, mas ela cita bandas/artistas/filmes/sites que eu também gosto, o que me ajudou a me identificar com ela – ok, como se opiniões parecidas com a minha sobre muitas coisas não fosse o suficiente. 
A autora compartilha montes de de experiências pessoais – incluindo algumas realmente constrangedoras e particulares, para dizer o mínimo – e reflexões sobre vários assuntos, relacionamentos, amor, família, educação, teorias da conspiração, e assim por diante.
Eu realmente gosto quando alguém escreve com honestidade, e eu senti que este livro é tão honesto quanto a descrição promete. É preciso muita coragem para compartilhar algumas das coisas que ela escreveu aqui e coragem é uma característica que eu realmente admiro – juntamente com criatividade e, mais uma vez, a honestidade, que são outras das qualidades que eu gosto nas pessoas.Para quem possa querer saber: o livro tem um ou outro palavrão, mas, nada que eu tenha achado ofensivo. Eu li coisas com muitos mais “palavras sujas” e isso não me incomoda.Um capítulo que realmente se destaca para mim é o último – não tem muitas experiências pessoais, mas é quase todo sobre pensamentos da autora sobre muitas coisas.

Vou encerrar esse post com uma música da Emilie Autumn, uma das minhas cantoras preferidas.

Anúncios

Thales Moreira

Thalles Marques (O Poderoso Chefão) Nascido em uma cidadezinha minúscula do interior de Minas Gerais, as fronteiras daquele lugar não impediram que fosse diferente de grande parte das pessoas da cidade, e seu interesse por leitura de vários tipos (exceto clássicos portugueses e brasileiros, os quais abomina até a morte!) fez com que encontrasse outras pessoas muito interessantes de outras cidades, que tinham o mesmo vício infinito por livros. Foi de uma destas amizades feitas em chats sobre séries e livros que nasceu o Our Cup of Tea. Sua série de livros preferida é Harry Potter, e muitos que convivem com ele todos os dias já não suportam mais ouvir falar do "Menino que sobreviveu". Cursa Jornalismo, mas não vê a hora de poder pegar o diploma e iniciar mais uma faculdade, desta vez enveredando pela área jurídica. Também faz eventuais postagens no blog Los Moderninhos, na coluna Moda e Livros, onde fala de livros com temas relacionados a moda, e participa da Revista Brasil Literando, voltada para o público literário brasileiro, com a coluna de entrevistas e revisando a diagramação.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s