Resenha Punição para a inocência – Agatha Christie


Sinopse

Enquanto cumpria a pena pelo assassinato de sua mãe – um crime de que se dizia inocente – Jacko Argyle morre na prisão. Dois anos depois, surge um homem que possui um álibi para inocentar Jacko e fazer lembrar a todos que o crime ainda é parte daquela desgraçada família.
Punição para a inocência foi o livro que me deixou num estado “Charlie” (de The Perks of Being a Wallflower), leia-se “triste e alegre ao mesmo tempo”. Pra ser sincero, até o momento foi um dos livros da autora que menos me agradou. O grande motivo para este desagrado foi o fato de ter conseguido acertar quer seria o assassino da história, e sim, eu fiquei triste por ter acontecido isto, porque na minha opinião o mais legal de qualquer livro escrito por Agatha Christie é a ideia de não acertar, por mais que se tente encaixar as peças, o culpado.
Fora esta “frescurite” minha, e uma narrativa meio estranha, que não consegui reconhecer muito como um estilo “Christie”, e que não me impulsionou tanto na leitura quanto Assassinato no Expresso Oriente ou Treze à mesa, livros da autora que terminei em um ou dois dias, o restante do livro ainda foi bem planejado. É claro, minha dedução do assassino não aconteceu até pouco depois da metade, o que já foi uma grande conquista, já que ela conseguiu esconder bem por esse tempo.

Claro, não posso deixar de comentar a edição que possuo, uma bem antiga publicada pela Atalaya e Record, para um clube do livro, que me deixou muito feliz quando comprei em um sebo de Foz do Iguaçu. A edição é capa dura, e tem uma boa formatação se comparada a outras da mesma época, tirando alguns errinhos que são quase inevitáveis em livros antigos, e algumas expressões e formas de escrita que hoje são bem estranhas, ainda que se tenha em mente o tempo que passou desde a publicação original.

Nota: 3,5 torrões de açúcar


Título original: Ordeal by Innocence
Autor: Agatha Christie
Tradutor (a): Barbara Heliodora
Ano de publicação: 1958
N. de páginas: 260
ISBN: 85-0115-531-4
Anúncios

Thales Moreira

Thalles Marques (O Poderoso Chefão) Nascido em uma cidadezinha minúscula do interior de Minas Gerais, as fronteiras daquele lugar não impediram que fosse diferente de grande parte das pessoas da cidade, e seu interesse por leitura de vários tipos (exceto clássicos portugueses e brasileiros, os quais abomina até a morte!) fez com que encontrasse outras pessoas muito interessantes de outras cidades, que tinham o mesmo vício infinito por livros. Foi de uma destas amizades feitas em chats sobre séries e livros que nasceu o Our Cup of Tea. Sua série de livros preferida é Harry Potter, e muitos que convivem com ele todos os dias já não suportam mais ouvir falar do "Menino que sobreviveu". Cursa Jornalismo, mas não vê a hora de poder pegar o diploma e iniciar mais uma faculdade, desta vez enveredando pela área jurídica. Também faz eventuais postagens no blog Los Moderninhos, na coluna Moda e Livros, onde fala de livros com temas relacionados a moda, e participa da Revista Brasil Literando, voltada para o público literário brasileiro, com a coluna de entrevistas e revisando a diagramação.

Um comentário

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s