Resenha O desertor – Daniel Silva


Sinceramente, agora que começo a escrever esta resenha percebo que não sei por qual ponto começar a falar sobre “O desertor”, foram tantas as coisas que me chamaram muito a atenção durante a leitura, que fico até com receio de deixar alguma delas de fora. Foi o primeiro livro que li do Daniel Silva, apesar de já ter vontade de conhecer a escrita dela, levei um bom tempo até finalmente legitimar esta ideia, e agora simplesmente preciso de outros!

O primeiro ponto que me ganhou durante a leitura foi o ritmo da escrita de Silva, sem exagerar descrições, com cenas de ação que realmente passam emoção ao leitor. Em segundo lugar, as técnicas utilizadas por Gabriel Allon e sua equipe do serviço de inteligência israelense são um pouco perturbadoras, e exatamente por isso fiquei ainda mais fascinado pelo livro.

Para exemplificar, sem dar spoilers, em uma cena Gabriel interroga um personagem, e como forma de fazer com que ele fale, em determinado momento Allon simplesmente o coloca com o rosto em um braseiro! E esta é apenas uma das técnicas descritas no livro.

Este foi mais um livro que me deixou em parte surpreso com o final, posto que eu esperava que algo acontecesse, e do nada surgiu um plot twist que provocou o encontro do meu queixo com o chão, para colocar de forma mais rebuscada que meu queixo caiu com as cenas finais.

Com toda a certeza os leitores de Dan Brown e Ian Fleming vão se identificar com o enredo de “O desertor”, que traz um mix de cenas de ação, inteligência e romance, controlados com maestria por Daniel Silva.

Nota: 4,5 torrões de açúcar

Ficha técnica do livro:
Título original:
The Defektor
Autor(a): Daniel Silva
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Ano: 2014

Anúncios

Thales Moreira

Thalles Marques (O Poderoso Chefão) Nascido em uma cidadezinha minúscula do interior de Minas Gerais, as fronteiras daquele lugar não impediram que fosse diferente de grande parte das pessoas da cidade, e seu interesse por leitura de vários tipos (exceto clássicos portugueses e brasileiros, os quais abomina até a morte!) fez com que encontrasse outras pessoas muito interessantes de outras cidades, que tinham o mesmo vício infinito por livros. Foi de uma destas amizades feitas em chats sobre séries e livros que nasceu o Our Cup of Tea. Sua série de livros preferida é Harry Potter, e muitos que convivem com ele todos os dias já não suportam mais ouvir falar do "Menino que sobreviveu". Cursa Jornalismo, mas não vê a hora de poder pegar o diploma e iniciar mais uma faculdade, desta vez enveredando pela área jurídica. Também faz eventuais postagens no blog Los Moderninhos, na coluna Moda e Livros, onde fala de livros com temas relacionados a moda, e participa da Revista Brasil Literando, voltada para o público literário brasileiro, com a coluna de entrevistas e revisando a diagramação.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s