Melhores leituras de 2015


melhores-leituras

Um post só pra recapitular algumas das leituras que mais me deixaram com um sentimento de “quero mais” ou “what the fuck!”. Só esclarecendo que a lista não está em ordem, por motivo de “não quero ficar estabelecendo qual foi o melhor entre eles, já que isso sempre me deixa em uma posição nada confortável sem saber quem colocar primeiro”.

Duque_IMPRENSAO Duque e Eu (Os Bridgertons #1), de Julia Quinn

Meu primeiro romance de época. Foi com O Duque e Eu que percebi o porque de ainda não estar viciado nesse gênero, eu só não tinha achado o livro certo (já tinha tentado começar com outra autora, que não vou citar aqui). Foi uma leitura extremamente rápida, iniciada na sexta de manhã e terminada na madrugada de sexta para sábado. Isso resultou na leitura de todos os outros livros da série no mesmo ano, pelo menos os que já tinham sido lançados aqui (o desespero foi tanto que quando cheguei no livro que eu ainda não tinha, peguei audiobook e ebook pra poder continuar 😉 ). O sexto livro tem resenha aqui no blog.

capa Uma curva no tempo_12mm.inddUma Curva no Tempo, de Dani Atkins

O livro que mais me deixou com sentimentos confusos e muito opostos, sem saber pra onde ir, o que fazer, querendo chamar minha mãe ou então simplesmente me deitar em posição fetal no canto do quarto e ficar uma semana assim, ao mesmo tempo que queria matar a autora. Sério, eu seria capaz de esganar a Atkins! ISSO NÃO SE FAZ COM OS SENTIMENTOS DE UM LEITOR! George Martin é um santo perto dessa mulher! Resenha do livro aqui.

under-the-dome-resenhaUnder the Dome, de Stephen King

Depois de muita enrolação, eu finalmente li esse livro! No geral foi um livro muito bom, instigante e que realmente dá vontade de continuar lendo até a última página. Nada comparado com a série, que poderia ter sido bem melhor, mas que aparentemente só tinha a situação da cidade presa sob um domo, os nomes dos personagens e algumas poucas partes em comum com o livro. E, claro, o Big Jim do livro é um cara muito mais filho da puta que o da série, meu ódio por ele foi até a última linha! Vale muito a pena ler antes de ver a série, ou então enquanto assiste.

10410099_789691324419538_5739450917730001081_nA Liga dos Artesãos – Tales I (Alvores #1), de Lauro Kociuba

Eu já poderia dizer que esse livro é foda só pelo nome do personagem principal, meu quase homônimo, Tales. Mas, são tantas as coisas que fazem desse nacional uma obra incrível que fica difícil colocar em poucas linhas. Minha gente, É LITERATURA FANTÁSTICA PRODUZIDA E AMBIENTADA NO BRASIL! E Kociuba consegue amarrar as pontas de uma forma que ao chegar no fim da história, o sentimento que fica é só o de querer o próximo volume (que, a propósito, precisando disso urgente, sr. Kociuba!) para saber como tudo vai se desenrolar. Leitura recomendadíssima!

13783_328954377307949_4784715561354801528_nRepública Paradiso, de Sergio Lang

O primeiro nacional do ano, e foi um livro pra abrir bem a lista do desafio de leitura. Um mistério intrigante ambientado nas ruas de Ouro Preto/MG, meu estado natal. Como disse na resenha, aqui, não sou de fazer comparações entre livros e/ou autores, mas República Paradiso tem todos os toques e detalhes de um potencial best-seller. Se você é fã de Dan Brown ou James Patterson, com toda a certeza é uma leitura para a qual deve dar uma chance.

A Maquina de contar Histórias - Capa Final wpid-wp-1438471886381.jpegA Máquina de Contar Histórias e Surpreendente, de Maurício Gomyde

Já virou quase uma tradição anual ter algum livro do Gomyde na minha lista de leitura. Esse ano não foi diferente, ou melhor, foi um pouco diferente, porque foram DOIS livros do autor. Claro, um foi lançamento de 2014, que só pude ler esse ano, mas ainda assim, valendo. Obviamente não deixaria de colocá-los entre os melhores lidos no ano. Ambos com histórias emocionantes e mensagens inesquecíveis. O vício no cara é tão grande que tem até post meu tietando no blog da Leninha, o Sempre Romântica, durante o mês de aniversário do blog. O post você pode ver aqui.

PrincipeCanalhas_16mm.inddO Príncipe dos Canalhas, de Loretta Chase

Mais um romance de época! Quase sem palavras pra descrever esse livro e os personagens principais, Sebastian Balister (Lord Dain/Belzebu/Tio Bel) e Jessica *Jezebel* Trent. Sério! O relacionamento dos dois quase não tem como ficar mais implicante e quente! Foram muitos momentos de risadas e alguns de rosto vermelho (sim, eu ainda sinto vergonha por ler algumas cenas desses livros em público, parece que as pessoas ao redor SABEM o que to lendo).

Anúncios

Um comentário

  1. Li quatro dos seus melhores do ano. Romances de época #forever…
    Gomyde me deixou apaixonada por sua escrita, acho que por isso também insisti tanto em sua presença no niver do blog, bom amigo falando de bom autor. Quer mais?!
    Gostei do post e pretendo ser a top comentarista esse ano também, rsrsr
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s